Menu
Pele / review

Testando Redermic R, uma maravilha em tubinho

O post de hoje  é dedicado a todos que já passaram dos 25 e vivem a procura de novas soluções para manter a pele jovem.

Primeiro eu tenho que dizer que sou apaixonada pelos eventos (e produto) da Cosmética Ativa da L’oréal (Vichy, La Roche, Skin Ceuticals, etc…). As apresentações são ótimas e é lá que aprendo muito do que sei sobre ativos e tecnologias para nos manter mais jovens. Ouvir palestras de cientistas e dermatologistas é sempre muito instrutivo e eu adoro..

E mais uma vez foi sair do evento do novo Redermic R (tem aqui) para chegar em casa e começar o teste com a embalagem que ganhei. Se eu já amo cosméticos, imagina então dermocosméticos que são mega potentes.

Para quem sempre acha que a parte “sobre o produto” é propaganda, eu explico. Acho interessante colocar o texto da forma que ele é vendido e depois dar a minha opinião sobre o mesmo. Ainda mais no caso deste que fala um pouquinho de cada ingrediente.

Sobre o produto…

“Dermatologistas concordam que o processo de envelhecimento da pele é uma combinação de fatores internos (características genéticas) e fatores externos, principalmente a exposição solar acumulada ao longo dos anos. A incidência da radiação solar provoca uma série de reações que são prejudiciais à estrutura da pele. Rugas, manchas e relevo irregular da pele são alguns dos sinais decorrentes desse processo.
Inúmeras publicações mostram que o retinol é uma das melhores moléculas para o tratamento do envelhecimento cutâneo. No entanto, o uso desse ativo pode causar irritação e uma maior sensibilidade.  Pensando nisso, La Roche-Posay traz para o Brasil Redermic R, uma inovação no combate aos sinais do fotoenvelhecimento. O produto, para uso diário, alia a poderosa ação do retinol puro, com um complexo de ativos que potencializam a ação do retinol e promovem uma esfoliação precisa.  Sua fórmula proporciona uma maior eficácia sem comprometer a tolerância na pele.

Os resultados são a redução das rugas acentuadas e a uniformização do relevo e da tonalidade da pele. Além disso, ajuda a reduzir os poros dilatados, uma característica muito comum da pele da brasileira.

Redermic R traz uma combinação exclusiva de ativos:
– Retinol Puro (0,1%) – Acelera a renovação celular, estimulando a produção de colágeno;
– Complexo Retinóide: Linoleato de Retinila (0,2%) + Adnosina (0,1%) – potencializa a ação do retinol puro;
 – LHA (0,3%) – Promove uma microesfoliação na pele.

Indicação: fotoenvelhecimento – rugas acentuadas, relevo e tonalidade irregular da pele”

O que eu achei…

A textura dele é perfeita. Além de ser super fácil de aplicar, ele desaparece na pele pouquíssimo tempo depois e ao contrário de alguns cremes noturno, eu acordo com a pele sequinha, hidratada e bem mais lisa.

Quanto a  “potência”, achei bem parecida Derm AHA (aqui), dá um resultado rápido, com a vantagem de não provocar nenhuma descamação, o que é fantástico na minha opinião. Minha pele estava terrível como contei aqui e de lá para cá posso dizer que se não fossem as manchas de vitiligo, estaria muito satisfeita com a aparência da minha pele.

Depois de uns 15 dias de uso já notei a pele mais fina, lisinha, luminosa e renovada. Também percebi uma redução dos poros (uns 30%) e finalmente todas as bolinhas que ainda restavam desapareceram (antes dele usei um pad esfoliante da Neutrogena 15 dias seguidos , o que melhorou uns 50% ). Junto com o sérum (antes Dior, agora já estou usando um Lancôme e o próximo será o da Clinique novo) e uma limpeza caprichada, estou muito feliz com o resultado.

Uso todas as noites (o retinol deve ser usado a noite) depois da limpeza, tonificação e do sérum. Aplico pouco antes de ir dormir. Pela manhã não deixo de passar protetor de forma alguma pois como ele é forte, pode manchar a pele de quem não usar nada.

O rendimento é muito bom e pelo que já usei, percebo que um tubinho vai durar no mínimo 6 meses. A embalagem também é ótima (é de alumínio pois o ativo oxida em contato com a luz) e prática, adorei o sistema de fechamento.

O único ponto negativo é o cheiro que eu odiei. Ou meu nariz é mega sensível ou a fórmula é fedida mesmo. Ainda bem que no rosto não dá para perceber, mas tenho que lavar as mãos logo depois de aplicá-lo

Amei muito mesmo ! Posso dizer tranquilamente que este foi o melhor creme noturno que já usei até hoje (prático, eficaz e não deixa a pele nada melecada). Até inventarem uma fórmula tão bacana igual (afinal, toda hora acabam lançando mais maravilhas), este será o meu creme noturno.

Onde ? Vende na Época Cosméticos (tem aqui).

Quanto ? R$180

Agora não se esqueçam que este não é um creminho qualquer, mas sim um dermocosmético bem potente. Consulte sempre seu dermatologista para saber se o mesmo é indicado para o seu tipo de pele. E como eu sempre digo, o que foi perfeito para mim, pode não ser perfeito para você.

Para ler sobre outros produtos de pele que eu já testei e conte aqui no blog, clique aqui.

.

.

Sobre o autor

Editora e idealizadora do Makeup Atelier www.cinthiaferreira.com.br

O melhor produto de Drunk Elephant | Lala Retro 3 Perfumes docinhos com toque Gourmand Como ter cílios curvados sem curvex Tudo sobre o BT Gloss de Bruna Tavares SPA em casa | Os Óleos corporais de Clarins