Menu
Makeup

Para que ser igual quando podemos ser diferentes ?

texto

Semana passada estava conversando com uma amiga sobre estilo e lembrei de um fato que ocorreu no final de 2012, quando decidi parar em uma perfumaria perto da minha casa para comprar umas coisinhas. Foi aí que presenciei uma situação tão comum na moda, agora vista no mundo dos cosméticos.

Uma garota de uns 14 anos discutia com a mãe dela enquanto provava um batom: “Mas mãe, o da fulana não é este. Eu sei que este é até mais bonito que o dela, mas eu quero O MESMO, quero o que todo mundo da classe está usando….”. “Mas filha, você nunca gostou de batom assim”… “Eu sei, mas agora eu quero aquele”.  A mãe tentava argumentar dizendo que as pessoas tem tons de lábios diferentes e que este até poderia ser o motivo daquele tom estar lindo e combinando com a pele dela. A menina inconformava se olhava no espelho várias vezes, fazia caras e bocas, mas não se convencia de levar um batom que não era o “tal batom da tal menina da classe”. No final as duas saíram da loja e pelo que eu entendi, ainda em busca do tal batom correto.

Somos bombardeadas todos os dias com muita informação de moda e beleza e que quando vimos uma mulher maravilhosa com uma roupa X, um sapato Z e um batom Y…dá vontade de ser a própria. Parece que se utilizarmos tudo igual a ela ficaremos tão perfeita quanto, mesmo que nosso biotipo seja completamente diferente. Mas e o nosso gosto próprio, cadê ? E o nosso toque pessoal ?

Obvio que se eu amar tênis com salto, saia mullet, batom Snob, esmalte neon ou qualquer outra papagaiada que a moda lançar, vou usar e ficarei feliz da vida em encontrar vários disponíveis para venda naquele período. Mas se eu não gosto de nada disso, vou usar só porque É MODA e está todo mundo usando ???

Lembro que no colégio que eu estudei quase minha vida toda, o uniforme era 100% obrigatório e até o tênis tinha que ter uma determinada cor. Isso me irritava tanto que eu sempre dava um jeito de encurtar a calça, mudar a gola da camiseta, ajustar a jaqueta…só para ficar um pouquinho diferente (e sim, muitas vezes eu era zoada por isso). Claro que tenho e uso várias coisas que são “atuais tendências” mas sempre se aquilo for do meu gosto, se não for, vai passar batido.

Eu acho bem estranho chegar em um local e ver que as mulheres estão praticamente de uniforme. Roupas iguais, cabelos iguais, batons iguais e assim por diante.  O problema não é só estar igual, mas sim passar por cima do próprio gosto para ficar igual a outra pessoa. Gente que odeia determinada “Tendência” mas se sente obrigada a adaptar-se para fazer parte do grupo.

Lógico que se eu amo batom vermelho e a moda atual o elegeu como tendência, vocês me verão usando batom vermelho da mesma forma, mas por uma questão de gosto e não adequação. Eu amo a moda e acho que a cada dia que passa ela está mais democrática, acessível e devemos usar isso a nosso favor. Nossos gostos mudam e isso sim é legal, posso odiar uma cor agora e com o passar do tempo começar amá-la. Mas nunca odiar a cor e me obrigar usá-la para ficar atualizada.

Acho saudável ter “musas inspiradoras” e acredito que todas nós temos. Mas acho ainda mais saudável usar esta inspiração toda, pescar ideias, misturar com nossas características e criar um estilo próprio, seja ele básico, elegante, esportivo, eclético ou qualquer outra coisa. O importante é ser você e usar coisas que te favorecem e não o que favorece a vizinha e muito menos ser uma cópia ambulante de outra pessoa.

Vamos confiar mais no próprio estilo e continuar sempre procurando informações de moda para deixá-lo ainda mais com a nossa carinha, sem ligar para o que a “turma da classe” vai pensar ;). Não concordam ?

 .

Sobre o autor

Editora e idealizadora do Makeup Atelier www.cinthiaferreira.com.br

3 dicas para você treinar no frio Dicas para o perfume fixar na pele Porque se manter ativo constantemente? Monte fácil um mix de colares Dicas para treinar em casa sem equipamentos