Cabelos Conta Tudo Doenças da beleza Review da Lu

Quando a Lu, “Conta Tudo” | Bad Hair Life!

Mais um post escrito pela querida Luciana Flor, desta vez ela conta tudo sobre o  drama com seus cabelos…

Andei sumida, né?! Pois é, não foi apenas nos blogs… Enfim, apesar da Ci dizer que não, sinto que estou com uma divida IMENSA com ela em relação a frequência dos meus posts por aqui…

Em resumo: acumulei um monte de coisas e vou começar de trás para frente e fazer jus a minha fama de ser do contra. He he he…

Este post será longo e dividido em duas partes pois precisa de uma histórinha prévia. A segunda vem em breve

Acho que já comentei por aqui, mas… Meu cabelo me odeia (odiava)! Bad Hair Days?! Todos os dias!!! Cabelos curtos?! Somente em sonho! Em 2001 num momento “cansei, chega de me incomodar com esse cabelo!” cheguei no salão e pedi para cortar meus cabelos logo acima dos ombros. Foram cerca de 35-40 cm de cabelo embora. Curto e com escova, ele ficava lindo. Mas quem disse que eu sei fazer escova em casa? Ou seja, nos “melhores momentos” eu parecia um cogumelo de cabelos soltos. Cheguei a fazer coleção de amarradores de cabelo naquela época e tive mais de 100 chiquinhas de cabelo “coloridinhas e divertidas”.

Dependendo do finalizador que usava ele ficava diferente, mas algo era constante: VOLUME!!! A Ci já comentou que sou a pessoa que ela conhece e que tem mais cabelo que ela já viu. E é sério, daria para fazer algumas perucas!!!

De 2004 a 2006 fiz a cada três meses escovas progressivas “sem formol”. Conheço o cheiro do formaldeído e sabia sim que tinha, mas deixava meus cabelos sob controle e com um brilho incrível e por isso continuava fazendo. Meus cabelos estavam sempre com carinha de cabelo saudável e bem tratado. PORÉM, assim como a imensa maioria das pessoas que fazem algum tipo de relaxamento ou alisamento – seja ele permanente ou temporário – como os cabelos ficam com um aspecto de saudável, relaxei e MUITO com os cuidados básicos!!! Hidratações frequentes e produtos de boa qualidade, por exemplo.

Quando parei de fazer as trimestrais escovas progressivas meus cabelos resolveram se vingar do meu descuido e ficaram mega ressecados e opacos da raiz as pontas e com MUITO frizz.

A partir de então, mudei completamente os cuidados, passei a fazer hidratações e queratinizações com frequência. L’oreal Professionel e Kerastase passaram a fazer parte do meu dia a dia, testei tudo que prometia devolver aquele cabelo “saúde”. E mesmo com todos os cuidados, era como se tudo fosse apenas uma “mascara” e nada penetrava nos fios o suficiente para tratar de verdade, a única exceção era a mascara de tratamento Masquintense para cabelos grosso que deixava meu cabelo um tico mais saudável. O desespero era tanto que varias vezes deixei de sair de casa com amigos por não conseguir dar jeito na juba e sempre dava desculpas ridículas que nem eu acreditaria. Em momentos mais críticos, cheguei a pensar em raspar tudo e usar perucas, JURO!

Mesmo com todos os meus esforços e investimento em produtos que fiz nos últimos seis anos e que continuo fazendo, eu afirmo: meus cabelos nunca mais voltaram a ser o que eram, mas a quantidade de cabelo permanece a mesma… Tenho quase certeza de que a quantidade de cabelos novos é bem superior aos que caem diariamente. Ou seja, mesmo com cabelos danificados, podre, ressecados, sem brilho e sem vida, eles são MUITO resistentes!

Nesses seis anos também nao usei nenhum tipo de química semi permanente ou permanente. Meus cabelos que vocês já viram aqui no blog estão “virgens”. E depois do “cabelo cogumelo” nunca mais voltei a ter cabelos curtos.

Não lembro de sofrer nenhum tipo de bulling por causa dos meus cabelos, tenho neuras que são muito maiores do que essa e costumo dizer que meu melhor amigo é o espelho pois esse sempre me disse a verdade nua e crua, sem meias palavras e sem tato algum. Ultimamente vinha resolvendo esse problema da forma antiga: nunca andar por ai com os cabelos soltos sem chapinha ou estarem modelados mesmo me achando horrível de cabelos presos.

Esse post-desabafo foi uma maneira que encontrei de dividir com vocês um “problema” que talvez muitas tenham independente do tipo, cor ou comprimento de cabelos e que acabam afetando suas vidas sociais como eu já fiz. Não cometam os mesmos erros que eu, por favor! Muitas vezes se faz necessário a busca de ajuda de profissionais, seja ele um cabeleireiro ou dermatologista para nos ajudar a resolver os problemas capilares.

A Ci e eu sempre deixamos claro que esse cantinho especial é uma forma de dividir com vocês um pouquinho do que conhecemos de produtos, lançamentos, novidades que funcionam para nós. Já aconteceu de um produto ser incrível para a Ci e péssimo para mim e vice e versa. Isso é normal! Beijossssssssssss!!!

Sigam a @LuFlor_ no Twitter

.

You Might Also Like...

  • Débora Costa
    maio 28, 2012 at 3:06 pm

    Nossa me identifiquei muito com o post….eu tenho MUITO cabelo…a ponto de dar dor de cabeça quando prendo rabo de cavalo. Já passei fases ruins, seguindo a idéia de alguns cabelereiros que disseram que repicar tiraria o volume….aff pior coisa que fiz…nessa época só escova ou preso. Hoje parece que ele “pegou forma” está bem mais assentado, não tão armado, mas precisa de muitos cuidados. Mas eu AMO ele heehehh. Bjs

    • Lu Flor
      maio 28, 2012 at 8:00 pm

      O que eu já ouvi de promessas de cabeleireiros do tipo “sei exatamente como controlar o volume em cabelos como o seu”.
      Uhum… Sabem! O único “corte” que amenizava o volume dos meus cabelos era o famoso “cousin it” inspired! O mais longo possível de se manter pontas saudáveis, e levemente arredondado.
      Tenho enxaqueca crônica e usar os cabelos sempre presos nao eram exatamente o melhor remédio para aliviar as crises…
      Beijosssssss!!!

  • Luiza
    maio 28, 2012 at 8:12 pm

    Ola Luciana, tb tenho muuuuuito cabelo, todos comentam e eu tb acho isso terrível, pois ele fica com muito volume. Me indicaram uma escova Bioliss, vc conhece? Beijos!

    • Lu Flor
      maio 31, 2012 at 7:21 pm

      Luiza, pelo pouco que pesquisei na internet trata-se de uma escova progressiva (o tratamento mais forte) e uma queratinização o intermediário.
      Dá a entender que é mais uma forma de tratamento temporario do que permanente.

      Não conheco, nem nunca testei nada desta marca, estou conhecendo agora pq voce comentou. Então, infelizmente não saberia o que te dizer… posso pesquisar com mais carinho e mesmo assim, por não conhecer a marca, nem pessoas que já utilizaram os produtos, não poderia lhe garantir qualquer tipo de resultado, seja ele positivo ou negativo.

      Beijossssssss!!!

  • Kelly carvalho
    maio 29, 2012 at 10:16 am

    Incrível o post… estou passando exatamente por isso. Estava cansada de amarrar os cabelos e resolvi mudar o visual… cortei curto na nuca e mais comprido na frente… sai do salão com ele escovado e foi um sucesso… fiquei linda e maravilhada com tantos elogios uhullll. Pena que uhulll durou apenas dois dias e no momento que lavei os cabelos e eles secaram, lá estava eu me culpando por ter feito um estrago. Volume em cima nada embaixo. Triste… e como vc eu tb não sei fazer escova em casa. Comprei uma maquina de raspar cabelo e juro que pensei muito em usá-la. Estou tentando encontrar produtos que me auxiliem nessa fase. O jeito para sair é fazendo escova mesmo.

    Aqui esta a foto do meu cabelo escovado. É lindo, mas só assim.
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=328739330527497&set=a.328739170527513.71946.100001742979085&type=3&theater

    Beijinhos.

  • Patti
    maio 29, 2012 at 8:36 pm

    Nossa, pra você ver que não está sozinha, vou te contar o que ando passando recentemente! Me recomendavam uma cabeleireira ao lado da academia que frequento, inclusive meu namorado falava muito bem dela, e eu queria fazer mechas e ela disse que teria que clarear o meu cabelo e cortar as pontas, e foi prometendo “Deus e o mundo” pras minhas madeixas! Resultado: Meus cabelos que antes batiam abaixo dos ombros foram parar no pescoço, e de castanho claro eu fiquei RUIVA com mechas douradas… É claro que eu odiei… pois não era nada do que eu queria. Segurei o choro quando me vi na frente do espelho daquele salão com aquele cabelo horrível. Foi dinheiro jogado fora, sabe, fora mesmo. Passei vários dias chorando, não queria sair, e no dia seguinte tive que passar uma tinta preta porque a cor ficou horrível, e meu cabelo ficou todo danificado. Eu sempre cuidei do meu cabelo com uma pessoa só, e ele estava crescendo e ficando lindo, com umas mechas bem discretas, e a outra foi colocando defeito onde não tinha… Agora, depois de ter tomado PANTOGAR, meu cabelo cresceu um pouco, dá até pra deixar solto sem muita neura, mas antes… só vivia de cabelo preso :/ Evito chapinha, só seco o cabelo agora. E claro, estou investindo mt no cabelo com produtos bons e coisas que dizem que é bom para o crescimento. Mas o PANTOGAR foi o que deu melhor no meu cabelo, em um mês ele cresceu muito e até minhas unhas ficaram fortes e maiores, e o cabelo estava sempre com uma aparência linda. Você vê a raiz crescendo rapidamente, pois ja começa a ficar enroladinho na raiz… Pena que tudo que é bom tem seu porém, não tenho condições de pagar 120 reais todo mês, que é o preço do pantogar. Vou tentar o manipulado, que é muito mais barato, só não sei se vai ser bom também. Mas por enquanto vou cuidar mais do meu cabelo, hidratando todos os finais de semana e só secando ele. Ah, se arrependimento matasse viu flor :/ Se tiver algumas dicas para o cabelo crescer, alguns produtos e tal… preciso mt de alguém que tenha passado por isso pra me ajudar nesse momento… minha auto estima não é a mesma… mas concerteza estou melhor que antes! Não vejo a hora de ter meu cabelóon de volta! rs :\ Beijos, e desculpa pelo desabafo enorme ;x

    • Lu Flor
      maio 31, 2012 at 7:32 pm

      Meus cabelos são muito fortes MESMO! E crescem numa velocidade “normal” (cerca de 1 cm por mes).
      Nunca tomei nenhum medicamento para fazer crescer mais rapido, mais forte ou qualquer coisa do genero.

      POREM, já passei por uma situação dessas de querer californianas (há cerca de uns 10 anos e nem sei como chamavam naquela epoca), disse que tinha PAVOR de me ver com cabelos avermelhados e antes mesmo de começar o processo, durante a avaliação prévia comentei que meus cabelos eram louros e dourados ate uns 7 anos e que foram escurecendo com o passar dos anos e noto que em dias mais ensolarados ele tem um subtom avermelhado e que ODIAVA isso. Fiz as malditas, e fiquei uma semana com o cabelo daquele jeito. Até procurar outro profissional que aplicou um tonalizante para neutralizar o “vermelho”. Utilizei esse processo por uns 2-3 anos (tonalizante). Mas isso foi antes de começar a fazer escovas progressivas em 2004.

      Então, hoje além de pedir indicações para o maximo de pessoas possiveis, nunca deixo um profissional mudar meus cabelos (nem mesmo corte) sem antes “gastar muita saliva”. Se somar as horas que ja passei em salões “interrogando” profissionais, eles passariam a me cobrar pelas avaliações.

      (Sindrome de sansão… e control freak DEMAIS!… ^.^)

      Beijosssssssssssssssssss!!!

  • LuFlor
    junho 9, 2012 at 2:18 am

    Kelly, nao faça isso!
    Esse meu depoimento foi a primeira parte. Em breve a Ci colocará no ar o post de como resolvi meu problema!!!
    Promete que espera até ler a segunda parte? É um post gigantesco que não consegui resumir muito, mas vale aguardar… Prometo!!!
    Lembre-se: tive cabelo “cogumelo” e sobrevivi a ele com um vicio por chiquinhas, mas sobrevivi… Agüente mais um tiquinho que logo deve entrar no ar.
    Beijossssssss!!!