Menu
Cabelos / Conta Tudo / Doenças da beleza / Review da Lu

Quando a Lu, “Conta Tudo” | Bad Hair Life!

Mais um post escrito pela querida Luciana Flor, desta vez ela conta tudo sobre o  drama com seus cabelos…

Andei sumida, né?! Pois é, não foi apenas nos blogs… Enfim, apesar da Ci dizer que não, sinto que estou com uma divida IMENSA com ela em relação a frequência dos meus posts por aqui…

Em resumo: acumulei um monte de coisas e vou começar de trás para frente e fazer jus a minha fama de ser do contra. He he he…

Este post será longo e dividido em duas partes pois precisa de uma histórinha prévia. A segunda vem em breve

Acho que já comentei por aqui, mas… Meu cabelo me odeia (odiava)! Bad Hair Days?! Todos os dias!!! Cabelos curtos?! Somente em sonho! Em 2001 num momento “cansei, chega de me incomodar com esse cabelo!” cheguei no salão e pedi para cortar meus cabelos logo acima dos ombros. Foram cerca de 35-40 cm de cabelo embora. Curto e com escova, ele ficava lindo. Mas quem disse que eu sei fazer escova em casa? Ou seja, nos “melhores momentos” eu parecia um cogumelo de cabelos soltos. Cheguei a fazer coleção de amarradores de cabelo naquela época e tive mais de 100 chiquinhas de cabelo “coloridinhas e divertidas”.

Dependendo do finalizador que usava ele ficava diferente, mas algo era constante: VOLUME!!! A Ci já comentou que sou a pessoa que ela conhece e que tem mais cabelo que ela já viu. E é sério, daria para fazer algumas perucas!!!

De 2004 a 2006 fiz a cada três meses escovas progressivas “sem formol”. Conheço o cheiro do formaldeído e sabia sim que tinha, mas deixava meus cabelos sob controle e com um brilho incrível e por isso continuava fazendo. Meus cabelos estavam sempre com carinha de cabelo saudável e bem tratado. PORÉM, assim como a imensa maioria das pessoas que fazem algum tipo de relaxamento ou alisamento – seja ele permanente ou temporário – como os cabelos ficam com um aspecto de saudável, relaxei e MUITO com os cuidados básicos!!! Hidratações frequentes e produtos de boa qualidade, por exemplo.

Quando parei de fazer as trimestrais escovas progressivas meus cabelos resolveram se vingar do meu descuido e ficaram mega ressecados e opacos da raiz as pontas e com MUITO frizz.

A partir de então, mudei completamente os cuidados, passei a fazer hidratações e queratinizações com frequência. L’oreal Professionel e Kerastase passaram a fazer parte do meu dia a dia, testei tudo que prometia devolver aquele cabelo “saúde”. E mesmo com todos os cuidados, era como se tudo fosse apenas uma “mascara” e nada penetrava nos fios o suficiente para tratar de verdade, a única exceção era a mascara de tratamento Masquintense para cabelos grosso que deixava meu cabelo um tico mais saudável. O desespero era tanto que varias vezes deixei de sair de casa com amigos por não conseguir dar jeito na juba e sempre dava desculpas ridículas que nem eu acreditaria. Em momentos mais críticos, cheguei a pensar em raspar tudo e usar perucas, JURO!

Mesmo com todos os meus esforços e investimento em produtos que fiz nos últimos seis anos e que continuo fazendo, eu afirmo: meus cabelos nunca mais voltaram a ser o que eram, mas a quantidade de cabelo permanece a mesma… Tenho quase certeza de que a quantidade de cabelos novos é bem superior aos que caem diariamente. Ou seja, mesmo com cabelos danificados, podre, ressecados, sem brilho e sem vida, eles são MUITO resistentes!

Nesses seis anos também nao usei nenhum tipo de química semi permanente ou permanente. Meus cabelos que vocês já viram aqui no blog estão “virgens”. E depois do “cabelo cogumelo” nunca mais voltei a ter cabelos curtos.

Não lembro de sofrer nenhum tipo de bulling por causa dos meus cabelos, tenho neuras que são muito maiores do que essa e costumo dizer que meu melhor amigo é o espelho pois esse sempre me disse a verdade nua e crua, sem meias palavras e sem tato algum. Ultimamente vinha resolvendo esse problema da forma antiga: nunca andar por ai com os cabelos soltos sem chapinha ou estarem modelados mesmo me achando horrível de cabelos presos.

Esse post-desabafo foi uma maneira que encontrei de dividir com vocês um “problema” que talvez muitas tenham independente do tipo, cor ou comprimento de cabelos e que acabam afetando suas vidas sociais como eu já fiz. Não cometam os mesmos erros que eu, por favor! Muitas vezes se faz necessário a busca de ajuda de profissionais, seja ele um cabeleireiro ou dermatologista para nos ajudar a resolver os problemas capilares.

A Ci e eu sempre deixamos claro que esse cantinho especial é uma forma de dividir com vocês um pouquinho do que conhecemos de produtos, lançamentos, novidades que funcionam para nós. Já aconteceu de um produto ser incrível para a Ci e péssimo para mim e vice e versa. Isso é normal! Beijossssssssssss!!!

Sigam a @LuFlor_ no Twitter

.
Sobre o autor

Editora e idealizadora do Makeup Atelier www.cinthiaferreira.com.br

Exercícios abdominais: verdades e mitos TESTEI | Desodorante com Refil Por que toda pele precisa de hidratação ? Resenha | Nova base leve da Shiseido Perde peso não é emagrecer